Maria Radiante


Deixe um comentário

São quatro e meia

…Hora coca-cola light, portanto… Sou assim tão velha? É que eu lembro-me disto perfeitamente, mas já foi há uns 15 anos… Ou mais! Sempre achei que esta marca fosse super original, mas ter uma hora específica para ver o anúncio é um must. Qual anúncio da pasta dos dentes qual quê? O ideal era ver os andaimes (sim, só olhávamos para os andaimes… mais nada) da coca-cola. Nem o Songoku destronava o que se via na tv às quatro e meia!

Se eu mandasse, passava o anúncio de vez em quando só para não perder o hábito. Ah, esperem, aqui eu mando! E vai ser hora coca-cola light.

 


Deixe um comentário

S. S. D. D.

“Same Sh*t different day” foi o que eu pensei quando hoje, num claro momento de fraqueza, decidi revisitar um blog que apaguei dos favoritos pelo bando de porcarias que por lá via. Pois que por lá se continua a dizer mal de marcas mais fracas mesmo sendo estas as únicas que enviam produtos ao autor do blog em questão. COntinuo sem saber qual é o raio do objetivo de dizer mal de tudo, mas no final deixar o link dos produtos para que os idiotas que leem os comprem.

Uma vez mais, acho que se a pessoa tem algum tipo de compensação, ótimo, mas passar a vida a dizer mal de tudo, sendo que o comentário mais comum é o do aspeto barato dos produtos, não é ser-se um pouco mal agradecida? Ok, a opinião é que conta e se a pessoa não gosta e o diz, está tudo bem, mas não gosta de nada? Post após post: “Não gosto”, “Não uso”, “Detesto”, “É horroroso”, “Cheira mal”, “Parece barato”… e continua o rol de treta. Não gosta de nada porque é tudo barato e foleiro. Se se valorizasse em vez de passar a vida a pedir parcerias a marcas medíocres. Podia era receber menos prendas (ou nenhumas) se fizesse parcerias com as marcas melhores, mas ao menos ia gostar de alguma coisa… digo eu, que tenho vindo a desenvolver um gosto interessante por coisas que são agradáveis (quer custem um euro ou cem) e não me vendo por meia dúzia de lápis para olhos.


2 comentários

Detesto

Estar de férias sem o marido. Sinto-me um bocado inútil e sem nada para fazer e nem me apetece, de todo, fazer o que quer que seja. Pode ser que daqui por um dia ou dois me habitue e decida começar a fazer coisas. Para já, já decidi que me vou apresentar à minha nova médica do meu novo centro de saúde na próxima semana. Iei! Já tenho coisas para fazer! Aliás, estou cheia de vontade de me levantar às 6.30 da manhã para poder ir para uma vaga uma vez que não me apetece esperar até outubro que é quando teria marcação…

Às vezes não sei muito bem onde anda a minha cabecita…

Posto isto, vou dormir que amanhã tenho mais um dia valente à minha espera. Valente seca…

 


Deixe um comentário

Best of #7

Precisa-se de restaurante…

… para o dia dos namorados… Porque nesse dia tão superhipermegarrifixe é bom que o restaurante seja superhipermegarrifixe também… A tasquita onde costumamos ir o resto do ano todo não serve nesse dia, porque o que é mesmo preciso é que nesse dia todo mundo vá ser fofinho e meiguinho e amorozinho num restaurante cheio de coisas lamechas e fofinhas e amorozinhas também. Não me interpretem mal, eu amo coisas lamechas, só acho é que o dia dos namorados não serve para nenhum propósito útil, quer dizer… serve para se trocar prendas, mas para mim só conta como prendas se for algo que me interesse, porque isso dos peluches e dos corações não me servem para nada…

E sim, até tenho par e tudo, mas com o passar dos anos decidi que não tenho de ter vergonha de não gostar de alguma coisa e o dia dos namorados irrita-me mesmo profundamente porque o acho falso. Compreendo e sei, claro, que isso não acontece com toda a gente, mas porque o dia 14 de fevereiro? Está um frio que não se pode, é só gente melosa nos restaurantes e quando não é nos restaurantes, passo nos fóruns e vejo gente a querer preparar o dia dos namorados em casa e a primeira sugestão é sempre “cozinha o jantar preferido do teu namorado/marido” e a mim só me apetece perguntar: mas o raio do dia dos namorados é só para os homens é? Porque não cozinhar antes a minha comida favorita? E porque têm de ser as mulheres a cozinhar e a preparar o dia? Será porque os homens não querem saber minimamente disso? Ups… toquei no ponto fraco e já me estou a preparar para os comentários da praxe “Ai que isso é tudo mentira e o meu namorado adora o dia dos namorados!”. Sim, pois… experimentem fazer o mesmo, mas amanhã e vão ver exatamente a mesma alegria… tal como se fosse dia dos namorados.

Cá em casa, no ano passado o dia dos namorados foi no dia 9 de fevereiro, mas como este ano só foi natal esta semana, é muito provável que só seja dia dos namorados lá para abril… o problema é que isso vai atrasar o aniversário do marido também e se calhar ele não vai achar muita piada… lá para julho já estará tudo acertado que isso é que é o ideal… porque será? Ihihih.


Deixe um comentário

Best of #6

Momento “A sério???”

Hoje estava a ver um episódio de American Idol e reparei que os concorrentes vão a casa dos jurados para cantar e para saberem se passam à próxima etapa (para mim é tudo novo…).

Até aqui ainda estou como o outro, ainda que me pareça muito estranho e que não ache piada nenhuma pois não percebo o objetivo de os levarem para as casas dos ditos à volta do mundo… O Simon Cowell mora em França, pelos vistos (ou tem lá uma casa, porque também deve ter uma nos EUA, digo eu, mas aquela deve ser mais fina…) e eu juro que não percebo a lógica de levar para lá oito pessoas para cantarem cinco minutos… digo eu que é de quem não sabe o que há de fazer a tanto dinheiro (o do programa, claro!). Coisas estranhas à parte, o que eu achei mesmo estranho foi o facto de o senhor Simon estar todo feliz no seu sofá à beira-piscina descalço. Ok, é a casa dele, o sofá dele, tudo dele, mas tem mesmo de estar descalço só para mostrar que aquilo é tanto dele que até pode andar descalço se lhe apetecer? Eu também ando descalça cá em casa, mas os meus pés não vão aparecer em horário nobre, nem vão ser vistos por milhões de pessoas… digo eu…

Não me caiu bem, não gostei e apetecia-me berrar-lhe aos ouvidos e dizer-lhe para ir pôr uns sapatos nos pés que aquilo não lhe ficava nada bem. Eu até gosto do senhor, mas fiquei um bocadinho arreliada… não tenho culpa, não fiquei fã dos pés do senhor…


Deixe um comentário

Best of #5

Medonho

Será que sou eu que reparo demasiado nestas coisas ou realmente há coisas que são assustadoras e nem damos por isso?

Ponho esta foto à vossa atenção:

Sou só eu que acho toda a situação medonha? É a rapariga com a blusa de miúda, é a cabeça dela cortada, é o sorriso amarelo e é o senhor por trás a prender-lhe os braços e com o sorriso maquiavélico.

Ou o problema é meu, ou esta foto realmente saiu muito infeliz. Por muitos euros que o esquema prometesse, eu não ia lá ver nada, porque só de me imaginar com o senhor do cheque a prender-me os braços para a foto dá-me vontade de chamar por socorro. E só estou a imaginar!!!