Maria Radiante

I <3 crossfit

2 comentários

Em 2013 deixei de escrever todos os dias no Maria Radiante. Voltaram os ataques de asma que já não sentia desde os sete anos. É normal regressarem aos 30, a vida foi generosa comigo e deu-me mais um ano. Regressaram aos 31.

Estava com 4 empregos nesse ano, saía de casa às 7hoo da manhã, chegava a casa à 1h00 da  madrugada, até para mim que gosto de ter mil coisas para fazer estava a ser demasiado. Os ataques de asma acumulavam e os 10 kg a mais (que para mim me dava igual ao litro) também tinham consequências.

Ainda demorei para perceber o que tinha de alterar, mas chegou o dia em que decidi que tinha de olhar por mim e para mim. Inscrevi-me no ginásio e fiz uma consulta de nutrição.

Inscrevi-me absolutamente sozinha e desacompanhada. Não ia lá para conversar com a amiga. Ia para mudar a minha vida. Com menos 2 empregos (há que fazer opções e definir prioridades), deu para arranjar tempo para ir experimentar coisas. Experimentei o body atack que achei que tinha coreografia de mais para mim (quando todo o mundo vai para a esquerda em corrida eu dou um salto e fico em agachamento, é o meu nível de coordenação), experimentei o body jump e achei giro, mas, again, demasiada coreografia. Experimentei o body combat e achei uma palhaçada pegada e, por último experimentei o body pump, com um bocadinho de peso, mas achei giro. Afinal, havia alguma coisa para mim.

Mais tarde, convenci meio mundo a inscrever-se no ginásio, eu queria que todos fossem, e depois de o cunhado ter experimentado e o marido ter dito que eu nunca conseguiria (challenge accepted!), fui experimentar o crossfit. E nunca mais larguei.

A alimentação mudou radicalmente. Não como nada processado cerca de 70% das vezes, não compro para casa, por isso só se for fora, mesmo. Todos os cereais que entram cá em casa são integrais, e substituí um monte de coisas. Não conto calorias, não deixei de comer francesinhas, mas sei o que ingiro. Quando como pior, treino pior, ando mais cansada e a asma pode voltar. Não quero, obrigada.

Deixei de comer arroz, faz-me alergia e morro de saudades, mas não justifica um passeio às urgências. Nem mesmo o meu risotto.

Entupi-me de medicação: singulair, cortisona duas vezes ao dia, ventilan. Estou sem nenhum tipo de medicação desde abril.

Passei o último inverno a fazer remo sempre que nos treinos era preciso correr na rua. O ar frio a entrar nos pulmões provoca-me ataques de asma. Comprei uma máscara para este inverno. Hell yeah, este inverno vou correr.

Voltei a gostar de escrever. As saudades que eu tinha de me partilhar.

Ainda não tenho 4 empregos, mas para lá caminharei sempre, não sei estar parada.

O crossfit teve um grande papel na minha vida. Não preciso de pedir ajuda a ninguém para pegar em coisas, consigo fazer exercícios que nunca imaginei, sinto-me bem comigo. Os dez kg desapareceram sem eu pedir e sem dar por isso.

Não serei nunca a mais forte ou a mais rápida ou a melhor, mas serei sempre melhor do que fui ontem. Ou pelo menos, vou dar o meu melhor por isso.

O Fora da Box tem montes de dicas fabulosas e é de um dos treinadores do Cubo onde eu treino. Espreitem e venham lá fazer-me companhia um dia desses.

#proudtobecuboteam

13592708_10210058761405049_8204875974814977546_n

 

Anúncios

2 thoughts on “I <3 crossfit

  1. Ainda não me convenceste a ir para o ginásio (acho difícil alguém conseguir) , mas gosto de ti na mesma 🙂

    Liked by 1 person

Sejam radiantes! Façam um comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s