Maria Radiante

Vamos ver se finalmente isto se resolve

4 comentários

Eu e a amiga D. passámos horas a tentar descobrir este problema (em escudos) quando éramos jovens teenagers inconscientes. Chegámos a perguntar à nossa professora de Matemática e lembro-me de nos ter dito que ia ver, mas acho que nunca nos chegou a responder. Sei que mesmo depois desses tempos eu regressava a este problema (já em euros, que é muito pior, porque se deve mais dinheiro) para tentar solucionar o problema do euro desaparecido… Pois que naquela altura não havia google e hoje já há e decidi fazer-me ao caminho e tentar descobrir uma resposta depois de ver isto nuns cinco ou seis murais de facebook.

Descobri muitas respostas pouco ou nada satisfatórias e algumas até mesmo dúbias e outras simplesmente idiotas e que nem eram resposta porque em nada contribuíam para descobrir o paradeiro do eurito. Houve quem respondesse que era como nos bancos e que não dava para somar porque se continuava a dever a totalidade do dinheiro emprestado mesmo devolvendo parte (o exemplo dado foi: “peço 20mil ao banco, mas compro um carro mais barato e devolvo 10mil, logo continuo a dever 20mil porque foi o dinheiro que pedi emprestado.”. A sério? Na minha terra, o que devolvo, deixo de dever, mas se quiseres posso emprestar-te dinheiro nessas condições, amigo, por mais que me devolvas, continuarás a dever-me a totalidade, que dizes?).

Mas consegui chegar lá e até nem foi com uma resposta. Foi com a máquina de calcular e com coisas reais (que é a única maneira de eu conseguir perceber matemática, x e y para mim, nunca funcionarão). Minha gente, se vamos comprar um biker jacket cintado, curto e de mangas a três quartos (sim, que é o que eu ainda busco para o meu aniversário) por 97€ (quem me dera que ele estivesse a esse preço!!!) e se cravamos 100€ aos pais para o pagar, quando nos dão o troco de 3€, em primeiro lugar devemos devolver o troco todo, mas se decidirmos ficar com um eurito para comprarmos um pacote de chiclets, minha gente a conta é: devemos 49€ a cada um e 49€+49€ dá 98€ que é quanto devemos porque o euro que sobra, a loja não nos ficou a dever, mas nós continuamos a dever aos papás. Se fizermos a conta para 100€ nunca funcionará, porque o casaquinho lindo não custou 100€, custou 97€ e quem se lembrou disto queria dar um verdadeiro nó nos nossos cérebros e, sinceramente, conseguiu! No meu cérebro deu nó durante anos!

Vamos então por partes:

Peço 100€ para pagar 97€.

Recebo 3€ de troco que divido por 3 pessoas.

Devo 49€ ao pai e 49€ à mãe, ao todo devo 98€: os 97€ do casaquinho mais o eurito com que fiquei.

Eu paguei 97€ do casaquinho lindo e fiquei com um euro para mim o que dá 98€ que é o que devo, certo? Certo. Estão as contas feitas. Se tivermos mesmo de justificar os 100€, também é fácil 100€ menos 1€ que devolvi ao pai e menos 1€ que devolvi à mãe, dá 98€ outra vez.

Por outro lado: 49+49=98 -1=97 (preço da camisola; não faz sentido nenhum tentar chegar aos 100€ nem somar um euro que não devolvi, tenho de o subtrair).

Pode ser assim?

Anúncios

4 thoughts on “Vamos ver se finalmente isto se resolve

  1. E agora fiquei eu com um nó na cabeça, sempre fui um zero à esquerda a matemática, mas acho que o euro fugiu!
    Beijinhos!

    Gostar

  2. Que nó!!!!!!
    Mas sim, parece-me que o teu raciocínio é perfeitamente esclarecedor!!!!! 🙂

    Gostar

Sejam radiantes! Façam um comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s