Maria Radiante

Tatuagens idiotas

11 comentários

by Maria Arreliada Radiante

É, hoje até acordei bem disposta, mas há dias que não correm como queremos e que acabam por nos arreliar, vai daí e decidi escolher um tema arreliador para mim, para descarregar a arreliação do dia.

Pensam vocês: “Tatuagens idiotas?!? Como assim?!?”

Eu respondo. Eu até sou um bocadinho fã de tatuagens, não tenho nenhuma, mas gostava de ter o primeiro verso do meu poema favorito embrulhado em flores de cerejeira no pé. Mas não tenho. Para além de achar que vai doer horrores – no pé e na carteira e já disse aqui que sou forreta -, também não sei se quando tiver 100 anos se ainda vou gostar de olhar para a dita – sim, vão levar comigo até aos 130 anos de idade! – e depois dos 100, ter de levar com a tatuagem mais 30 anos é capaz de me aborrecer. Resumindo: nunca fiz e nem sei se alguma fez a farei. Gostava, mas ainda não aconteceu nada que me faça dizer “Tenho de imortalizar o momento.”.

Mas o assunto não é a minha opinião sobre tatuagens… é o meu ponto de vista sobre tatuagens idiotas, ou, mais concretamente, estúpidas.

Erro número um das tatuagens: escrever o nome da cara metade, ou daquela que se julga ser a cara metade… porque a cara metade de hoje para amanhã decide fazer asneiradas e depois fica-se com uma bela recordação.

E é aqui que entra a tatuagem mais fabulosa que vi até hoje e a história óbvia que está subjacente a tamanha aberração.

Não conhecendo os intervenientes na história, vou-lhes atribuir nomes muito originais fruto da minha fértil imaginação: Joana e João.

A Joana e o João eram namorados inseparáveis, eternamente românticos, o casal exemplar – ou não, até podiam tratar-se mal todos os dias, mas eu sim sou uma romântica incurável e prefiro acreditar que pelo menos enquanto durou foram eternos -, decidiram eternizar o amor com uma tatuagem gigantesca em metade das costas da Joana e a tatuagem seria – seria, pois eu apenas vi o resultado final, mas a imagem inicial seria, certamente, esta – algo assim:

Joana e João

Amor eterno

Estão a imaginar isto de omoplata a omoplata na parte de cima das costas de Joana?

Mas pelos vistos, o amor deles decidiu não ser eterno e pregar-lhes umas partidas – não vou ser mazinha e espezinhar a história deles ainda mais, o destino pregou-lhes uma partida qualquer e pronto.

Eis que acabaram e a Joana ficou com uma recordação gigantesca e esta sim, eterna. Bem mais eterna do que o amor que alguma vez tiveram. Solução encontrada: muito fácil, tapa-se a parte de cima com a palavra “estúpido”. É de génio!!! Alguém alguma vez pensou em semelhante? Aposto que não, isto é mesmo uma ideia fantasticamente original e de alguém de uma inteligência extrema! Mas “estúpido” só tem oito letras e “Joana e João” tem dez letras mais dois espaços, poderia ser problemático, mas não… O.K., aumenta-se o tamanho de letra e nas costas da Joana hoje pode ler-se naquilo que se percebe perfeitamente ter sido passado por cima de outra coisa qualquer e cujos enquadramentos nem sequer batem certo:

Estúpido

Amor Eterno

 (Não consigo aumentar a letra em “estúpido”, usem da vossa imaginação e coloquem a palavra com o dobro do tamanho)

A sério? A sério que a solução passa por ficar o resto da vida com a palavra “estúpido” tatuada nas costas??? Estão a brincar comigo? Mas que raio de mundo é este em que, depois de fazermos uma primeira tatuagem idiota, pegamos no nosso corpinho e levamo-lo para fazer uma segunda tatuagem que consegue ser ainda mais idiota que a primeira? Mas como é que é possível? Já imaginaram o que o tatuador – e todas as pessoas que lhe vêem as costas – não se deve ter rido à custa desta idiotice?

Ó gente, por favor… Tatuagens, tudo bem, com cabeça, porque são eternas… tatuagens idiotas? Eu pensava que a primeira tinha sido suficiente… Parece que não…

Anúncios

11 thoughts on “Tatuagens idiotas

  1. LOOOOOOOOOOL tou no chão a matar-me!

    Gostar

  2. a isso respondo t assim…

    lollolol

    Gostar

  3. quanto a este video só posso dizer que de fato o mundo está cheio de gente idiota.
    eu sou de fato uma amante de tatuagens, mas nao das idiotas. Sempre disse que nunca colocaria o nome do marido numa tatuagem, porque para mim, tudo é eterno enquanto dura. e depois se acabar???vou viver o resto da vida com o nome dele na minha pele???naaaaaaaaaaooooo
    fico-me com as minhas ihihih

    Gostar

  4. sim claro…é uma ideia que me seduz bastante amiga

    Gostar

Sejam radiantes! Façam um comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s