Maria Radiante

Treinadores… de bancada

4 comentários

No fim de semana, em conversa com amigos, surgiu a temática óbvia quando homens que gostam de futebol se juntam: dicas sobre como treinar os clubes de futebol. Ora, imediatamente disse que seria tema para o Maria Radiante e o marido ficou a pensar que seria o tema que eu iria tratar no próprio dia. Mas não o fiz. Eis que hoje chega a casa e me diz: “Hoje já li o teu post.” ao que eu respondi incrédula, uma vez que só lê quando o obrigo, “A sério? Já?” a resposta dele deveria ser sobre o que eu escrevi, certo? Errado! A resposta foi esta: “Não escreveste sobre os treinadores de bancada 😦 !” – sim ele fez a cara triste, por isso é que vai com esse smile. E, armado ele próprio em Radiante ainda atirou: “Podias dizer que qualquer treinador de bancada gostaria de ser como o Mourinho, mas que nunca se ouviu alguém dizer que queria ser como o Jesus… deve ser por ele mastigar a pastilha elástica de boca aberta durante os jogos”. Ora digam lá se eu não escolhi bem o marido? Até é radiante como eu e tudo! Tenho de admitir que esteve muito bem.

Mas depois de toda esta conversa com ideias à mistura e tudo mais, tenho mesmo de lhe fazer a vontade e escrever sobre os treinadores de bancada. Convenhamos, ele hoje leu o meu post porque estava à espera que eu tivesse escrito sobre algo de que ele gostava.

A bola está do meu lado por isso vou chutá-la. Porque raio de motivo é que tudo que é homem que gosta de futebol tem sempre a mania que sabe mais do que o treinador do seu – ou de outro – clube? Acham normal? É que isto é como ter filhos. Ou seja, eu até posso dar a minha opinião sobre o que uma determinada mãe deveria fazer com o seu rebento, mas na realidade, é ela quem melhor conhece as condições que a criança tem ou deixa de ter, certo? Lá está, os jogadores e os treinadores funcionam da mesma maneira. Os senhores treinadores de bancada até podem achar que o treinador cometeu um erro crucial ao trocar determinado jogador durante a partida, mas só o treinador sabe se esse jogador não estaria, por exemplo, a jogar lesionado. Isto é tudo muito bonito, mas nem todos temos jeito para as mesmas coisas. Eu não teria o mínimo jeito para treinar uma equipa de futebol – a menos que só me encarregassem da parte de mandar neles, aí era um peixinho dentro de água – e às vezes, muitos dos treinadores de bancada também não passariam do primeiro dia. É preciso saber muito mais do que meia dúzia de táticas. Digo eu, que, em última análise, não percebo muito disto. Sei que o marido gostava de ser treinador, mas só o pensamento de ter de começar a carreira com as camadas jovens – subentenda-se, dos putos – dá-lhe vontade de fugir a sete pés! Não sei porquê… aquilo que eu costumo ouvir no telejornal é que trabalhar com crianças e adolescentes  é muito fácil… ou não…

Anúncios

4 thoughts on “Treinadores… de bancada

  1. é verdade amiga, pelos vistos são todos iguais. ainda no domingo os ouviste (os 2 ruis lol) a conversar sobre equipas, treinadores, etc. e pela conversa quem melhor para treinar as equipas do que estes dois maridinhos que acham que sabem tudo de futebol ihihih. fariam sempre melhor do que os treinadores, sem sombra de duvida. 🙂

    Gostar

  2. Fixe, gostei treinador de bancada é muito fácil, beijos.

    Gostar

Sejam radiantes! Façam um comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s